14 de julho de 2015

Primeiro almoço do Gabriel com a família

Entramos oficialmente em uma nova fase na vida do nosso bebê, advinda com o seu 1 aninho! E, tenho de dizer com satisfação, que tem tudo para ser a melhor fase até agora. É uma fase que estou chamando de "1000 tons de liberdade". Explico porquê: 

A pediatra me orientou que, após 1 aninho, o bebê pode comer de tudo (obviamente, não vamos dar açúcar a ele antes dos 2 anos). E ele passa então a comer as refeições da família. É claro que, para isso, eu cumpri todas as etapas de evolução da alimentação dele: comecei com legumes sendo oferecidos separadamente, para que ele pudesse conhecer o sabor; depois evoluí para a papinha bem amassada (no meu caso com ajuda do mixer); em seguida, fui amassando menos e deixando alguns pedacinhos; acrescentei um pouquinho de sal por volta dos 10 meses; evoluí para mais pedacinhos do que amassadinhos, servindo com feijão batido; e, por fim, ofereci arroz e feijão inteiros e bem cozidos com legumes e vegetais separados, além de carne e ovo. Foi um caminho de evolução progressiva. 

Os tais 1000 tons de liberdade referem-se basicamente ao fato de que eu encerrei a minha carreira de cozinheira de papinhas, pois, já que ele estava comendo uma comida "de adulto", nós já poderíamos aderir à alimentação que é oferecida pela escola. É uma refeição feita por um buffet, com pouco sal, supervisionada pela coordenadora pedagógica dos bebês. Gabriel começou a almoçar e jantar essa comida ontem e já fui informada de que "raspou o prato". 

Esta mudança me deu uma liberdade muito grande, pois era bastante trabalhoso fazer papinha para almoço e jantar para uma semana, todos os finais de semana. Eu e o Jean comemoramos! E sinto que cumpri meu papel, oferecendo a melhor alimentação que eu tinha condição de prover, da forma mais completa e saudável possível.

E, para iniciar oficialmente o bebê nas refeições familiares, fizemos um almocinho especial!


O cardápio escolhido foi um peixinho (filé de linguado). Gabriel nunca havia comido peixe também, eu achava complicado fazer para congelar. O maior desafio de inserir o bebê na refeição da família é o tempero. Realmente eu economizei no uso do sal e repeti o temperinho que usava na papinha (salsa + cebola + alho processados) + um pouquinho de tempero alho e sal + limão. Ficou ok mas, para os adultos, é necessário fazer um molhinho à parte, para complementar o tempero. O Jean usou molho de pimenta. Provavelmente, farei uns molhinhos com azeite, pimenta, pimenta do reino e sal para outras refeições.

Usei cebolas em rodelas (que ele não comeu, claro) e tomate orgânico para fazer um molho caseiro.
Fritei o peixinho com um pingo de óleo e depois coloquei em um refratário, levando ao forno, só para manter quentinho enquanto eu finalizava o purê (ah, sim, fiz um purê de batatas com leite de caixinha, que também está autorizado, desde que seja fervido). 
Montei o pratinho do bebê exatamente igual ao nosso, com arroz, cenoura cozida, purê e o peixinho. Faltou um brócolis, mas não tínhamos em casa e ficou para a próxima... Detalhe das duas colheres, uma para eu alimentá-lo e outra para ele remexer o prato e iniciar o processo de comer sozinho. A pediatra avisou que a bagunça faz parte do processo.
Prato dos pais, tal como o do bebê.
E, bebê lindo sentado à mesa, totalmente integrado.
Foi um sucesso o nosso almoço e agora todos os finais de semana vão ser assim, eu pensando em cardápios mais saudáveis, que possam ser consumidos por toda a família. Muito legal, não?

5 comentários:

  1. Como você faz com relação aos horários de alimentação no final de semana? As refeições na escolinha costumam ser no horário que vocês costumam fazê-las em casa? Ou você adapta os horários de vocês ou o do Gabriel?
    Tatiana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Tatiana, eu tento ao máximo seguir os mesmos horários mas, às vezes dá uma bagunçada, principalmente na parte da tarde e quando precisamos sair de casa. Mas, é pouca coisa. No geral, almoçamos cedo e acordamos cedo também.

      Excluir
  2. Parabéns Kathleen, tenho aprendido muito com vc !! Sucesso na sua nova fase com o Gabri.

    Abraços
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Adriana, fico super feliz por você estar gostando do que posto!

      Excluir
  3. Parabéns Kate!!! Fico
    Muito feliz vendo a evolução desse baby que corresponde todas as expectativas da mãe!!!!

    ResponderExcluir