20 de novembro de 2014

Como escolher a escolinha que tenha o berçário ideal para o seu bebê

No segundo mês de vida do Gabriel, aproveitando as férias do Jean, saímos os três para visitar algumas escolinhas, já pensando em 2015, quando nosso bebê precisará de uma escolinha integral. Eu sinceramente prefiro a escolinha do que a babá por diversos motivos; entre eles, não conhecer uma babá de confiança  para ficar com meu bebê e a crença de que a criança que vai cedo para a escola pode se desenvolver mais, no aspecto psico-motor, além de ficar mais independente. #eucriofilhoparaomundo.

Por uma questão de segurança, não vou dizer qual foi a escolinha escolhida. Mas, visitamos diversas, observando os quesitos que vou listar para vocês. Esses quesitos são essenciais para a qualidade de vida do seu filho no berçário. Segue nossa check list:

Localização e acessos
  • Procure escolinhas que fiquem mais próximas da sua casa e/ou trabalho;
  • Uma escolinha que fique em uma rua calma deve ganhar mais pontos do que uma escolinha que fique eu uma rua com alto fluxo de veículos;
  • Verificar se é possível estacionar em frente ou bem próximo à entrada da escolinha;
  • Mesmo que fique próximo da sua casa, evite escolinhas que estejam em região de congestionamento nos horários do rush, prejudicando que você entregue ou busque seu filho nos horários corretos.
O edifício
  • Verificar se a escolinha possui uma edificação em boas condições estruturais e de salubridade;
  • É muito interessante se a escolinha possuir um prédio ou uma ala separada somente para os bebês, evitando que eles tenham contato com crianças maiores;
  • Segurança - verificar os acessos de entrada para pessoas que não trabalham na escola; existência de porteiro/segurança; existência de câmeras; muros altos; portão sempre fechado; rigor nas normas para receber visitantes; medidas de segurança adotadas na escolinha em relação a pessoas que podem buscar a criança;
  • É essencial que a escolinha tenha um solário, com uma área ampla, salubre, com brinquedos apropriados, onde as crianças possam pegar sol.
O berçário
  • O espaço do berçário deverá ser, antes de qualquer coisa, arejado. Verificar a existência de janelas ou aberturas onde o ar circule. O contato de vários bebês juntos em um ambiente fechado é certeza de doenças;
  • Checar como é a limpeza do local onde os bebês ficam. No geral, todas as escolinhas que visitamos estavam bastante limpas. Mas, o interessante foi que a escolinha que escolhemos para o Gabriel foi a única que nós chegamos para visitar de surpresa, sem agendar. Para nossa alegria, o berçário era impecavelmente limpo;
  • O ideal é ter, no máximo, 1 berçarista para cada 3 bebês. Mais do que isso, seu filho vai chorar aguardando a hora de ser alimentado ter as trocas prejudicadas;
  • Não é bom que os berços fiquem colados uns nos outros;
  • Berçario bom tem um local especial e revestido para a criança trabalhar o corpo, aprendendo a engatinhar, se levantar e dar passinhos; 
  • Verificar se existe assessoria de uma psicóloga e coordenadora pedagógica;
  • Todo bom berçário tem uma agenda que é o canal de comunicação da mãe com a berçarista. Tudo é anotado, o que ele comeu em casa antes de ir para a escola, remédios e a berçarista anota como foi o dia do bebê e horários de cada atividade/alimentação;
  • Converse com as berçaristas. Em todas as escolinhas, uma pessoa da administração conduz a visita, mas a escolinha que nos ganhou foi aquela em que tivemos oportunidade de conversar com as berçaristas. Algumas delas eram jovens e outras eram mais experientes e tinha um jeitinho de vovós carinhosas. Sentimos uma segurança incrível com elas.
Aspectos práticos
  • De nada adianta o berçário ser maravilhoso, se não cabe no seu orçamento. Ligar antes para ter uma base de preço evita decepções;
  • Procurar saber se a alimentação está incluída ou não, se eles preparam as frutas, se dá para enviar uma quantidade de frutas para a semana toda;
  • Verificar horário de entrada e saída do bebê. O que eu descobri é que a maioria dos berçarios trabalha com um horário base de 8 horas. E depois vai cobrando à parte de hora em hora, até o tempo máximo de 12 horas de permanência no berçário.
Detalhe muito importante: Antecedência é necessária! São poucos bons estabelecimentos para uma grande demanda e todas as boas escolinhas têm lista de espera. Por isso, procure visitá-los o mais breve possível, não espere sua licença acabar, pois a chance de encontrar vaga será mínima! O Gabriel já está matriculado para o ano que vem!!!

10 comentários:

  1. Kate, pq vc bloqueou o instagram?? Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, bloqueei porque quero manter certos aspectos e pessoas da minha vida um pouco mais privados. Vivemos uma época em que a internet deixou tudo muito exposto e, em certa hora, percebemos que precisamos impor um limite entre o privado e o público. Bjos.

      Excluir
    2. Você parecia uma pessoa evangelizada, blindada, corpo aparentemente fechado.
      Ninguém amaldiçoa o que Deus abençoa.
      Quando tive meu primeiro filho, passei por uma enxurrada de hormônios, e consequentemente sentimentos. Tinha medo, insegurança, achava que todos queriam e me desejavam mal.
      Ficar sozinha em casa durante a licença a maternidade, marido trabalhando, e você com uma nova responsabilidade, dá nisso mesmo! Normal até...
      Mas depois passou, porque depois do segundo filho, você nem liga mais. Quando estiver no segundo, irá me entender.
      Deus toma conta de quem não luta contra a felicidade dos outros, e, também, eu sozinha não vou blindá-los de todos os males da vida.
      Beijos querida!

      Leia o salmo 7

      Excluir
  2. E uma pena, pois amava seu ig! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fácil, fia!
      Se te faz tanta falta, segue ela!
      As vezes ela bloqueou por causa de voce!

      Excluir
    2. Achando graça de alguns comentários, vocês são ótimas! O assunto do post ficou em segundo plano com a polêmica, rssss!

      Excluir
    3. Nossa, me senti ate mal agora. Ela é uma mae que eu admiro e gostava de acompanhar as dicas. Sigo um monte de mães e me senti realmente mal essa outra resposta

      Excluir
  3. Olá Katy.
    Estou com pouco tempo de gravidez, mas esse é um ponto que já preocupa.
    Escolher o local e as pessoas que cuidarão do bebê, para as mamães que trabalham não deve ser uma tarefa muito fácil.
    Mas estou adorando as dicas que esta passado aqui no blog, com certeza serão de grande ajuda, rs.
    Um mega Bj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você que esta definição preocupa bastante. Eu acho muito difícil babá, por não ter alguém de confiança; prefiro uma boa escolinha. Um beijo e que Deus abençoe enormemente a sua gravidez.

      Excluir