29 de julho de 2014

Sobrevivendo ao primeiro mês de vida do bebê

Olá, meus queridos!

Espero que esteja tudo indo muito bem com todos que estão lendo este post e que Deus esteja no coração e na vida de cada um. Do lado de cá, muita alegria, cansaço, novas responsabilidades!... Estamos eu e Jean convivendo com nosso bebê faz quase 1 mês. É maravilhoso, mas... Quanto trabalho!

Outro dia, descobri que uma ex-colega de empresa, muito querida, também teve uma bebê, nascida 10 dias antes do Gabriel. Em uma troca de e-mails, falando sobre o trabalho de cuidar da bebê no primeiro mês ela escreveu: "Pensei que não ia sobreviver".

De fato, sobreviver é um verbo muito apropriado. Porque, no primeiro mês não se vive, somente sobrevive. Eu não tinha ideia de que é uma coisa tão extenuante cuidar de um bebê. Estou louca para chegar a fase de curtição; porque o Gabriel, por enquanto, só mama, dorme e chora (fora a parte das fraldas, uiiii). Ele ainda não percebe a gente como pais, brinca conosco, essas coisas fofas de bebê, entendem?

Nos primeiros dias, ficamos completamente enlouquecidos com as mamadas da madrugada. Durante 15 dias, eu virei uma zumbi girl: olheiras + pálpebras inchadas. O Jean tinha dores de cabeça por causa das poucas horas de sonho. Agora, continuamos cansados, mas já adaptados. Eu sei que ele vai mamar 3 vezes tarde da noite: em torno das 23:00 h e por volta das 02:00 h e 05:00 h. Minha mãe está aqui neste primeiro mês e o Jean vai tirar férias no segundo mês. Do terceiro ao sexto mês seremos eu, Bruce, Gabriel e Deus durante o dia. Depois disso, volto a trabalhar e o bebê irá para um maternal integral. Esse ainda será nosso próximo desafio: descobrir uma boa escolinha, que não custe uma fortuna e que seja confiável. Aiiiii, a maternidade é um eterno desafio!

Do alto da minha "experiência" de quase um mês (rsss), digo a vocês que ainda não têm filho: o casal precisa ser bem estruturado, principalmente na relação afetiva, para ter um bebê. Muda absolutamente tudo na vida da gente, o tempo individual desaparece e o tempo do casal é transferido para o bebê. Ando pensando em como achar tempo, para mim como mulher, meus cuidados, minhas atividades e interesses e também para nós como casal, e está difícil. Eu e o Jean estamos loucos por uma simples noite em um bom restaurante! Imaginem como será no futuro?! Minha família mora fora e minha sogra mora longe; além disso, não quero fazer da minha sogra uma creche... Então, acho que vão retornar os velhos tempos em que eu e Jean fazíamos várias noites românticas em casa, com uma boa bebida,  uma receitinha caprichada, velas... Acho que vai ser assim. Bom para o blog, que vai ganhar novos posts de noites especiais, rssss!

Sobre a amamentação: os primeiros cinco dias foram doloridos, seios doíam, peito cheio demais, empedrando. Pensei em chamar uma consultora, usei compressa de repolho, gelo... Depois, li na internet e descobri que a melhor solução para leite empedrado é amamentar. Quando o bebê vai amamentando, o peito vai amaciando sozinho. E é a mais pura verdade! Nunca mais usei gelo ou similares. Os melhores amigos do meu peito são as conchas e o creme de lanolina. Creme milagroso! Bem no comecinho, meu bico começou a ferir, mas se curou no primeiro uso do creme! E as conchas foram completamente essenciais para segurar a abundância de leite que "fabrico". Nessa última semana, comecei a dar umas saídas de casa com minha mãe (6 saídas já, que progresso!) e passei a usar mais os absorventes para os seios. Tinha comprado uma caixa e ganhei outra do hospital, ambas da marca York. Notei que ela "estanca" a saída do leite. Meus seios pararam de ficar empedrados, ficaram um pouco menos cheios. Apesar de serem bem mais confortáveis, vou alternar os absorventes com as conchas, pois tenho medo deles secarem meu leite, sei lá. Se alguém tiver experiência no assunto, me dê pitacos, please!

Por fim, temos tido um super problema com sono. Gabriel não quer ficar no berço! Gosta mesmo é de ficar no braço e andando (como diz o Jean, dando rolezinho). Se o colocamos no berço, chora de esgoelar. Já o deixamos chorando 10 minutos direto, para ver se adiantava. Ontem à noite, perdi um tempão com um ritual que funcionou: dei de mamar, pus para arrotar, luz apagada e painel de ursos aceso, Mozart para bebês tocando no celular (tem no youtube vários) e ele no meu braço. Demorou uns 20 a 30 minutos isso. Depois que ele caiu num soninho mais profundo, o pus no berço. Dormiu direto de 22:00 h até 02:00 h e depois só acordou novamente às 06:00 h. Mas, ainda preciso regularizar isso durante o dia também. Fazer dormir andando, nem pensar, pois ele vai engordar e vai ficar difícil demais. A cadeirinha da Fisher Price ajuda um pouco para uma sonequinha. Mas, ficamos sempre preocupados por ele ficar lá várias horas e dar problema na coluna. No desespero de um momento de choro esgoelado, achei um post muito interessante e com dezenas de comentários de mães com o mesmo problema. Segue link:
http://www.macetesdemae.com/2012/07/como-fazer-o-bebe-dormir-sozinho-no.html

Sobre cólicas, ele praticamente não tem. Foram uns três episódios, onde o luftal resolveu. Usei também a polêmica funchicória, uma pitadinha na ponta da chupeta. Foi um calmante imediato, eu e o Jean chamamos de "anestésico". Chupeta é uma coisa que parece não encantá-lo muito e até acho bom, se puder ficar sem chupeta, eu prefiro. Vamos ver no futuro...

Chegando ao final do meu relato, concluo que esse deve ser o primeiro post em que eu falo de um assunto sem nenhuma propriedade. Nenhuma experiência, nenhuma dica testada e comprovada, muito diferente dos meus outros posts sobre receitas, viagens, cuidados de beleza. Sim, amigos, caminho em terreno desconhecido. Eu, mulher tão segura, decidida e antenada, encontro-me perdida, iniciante, desesperada por informações. Mas, ao mesmo tempo, extremamente feliz! Mil vezes me perguntassem se valeu a pena, mil vezes responderia que valeu e vale muito a pena! Freud explica! E quem já viveu o prazer de se tornar mãe também!!!

UPDATE: Queridas, hoje estamos com 42 dias de vida do Gabriel e posso dizer que, a partir de 28 dias de vida, o comportamento dele foi melhorando gradualmente. Ele ainda tem dificuldades de ficar no berço durante o dia, mas também, quem gostaria de ficar isolado em um cercado? O bom para qualquer criança é brincar, interagir; meu bebê é ativo e quer estar perto de nós (a cadeirinha fisher price está resolvendo bem durante o dia, quando o colocamos perto de nós)! Não estamos tendo de fazer rotina de dormir à noite, nem música, nem nada. Assim que completou 30 dias, ele passou a dormir super bem após a mamada (paramos de dar o banho noturno também). Outro dia, ele dormiu de 20:30 h até 03:00 h. Estamos compreendendo que, na maioria das vezes, o choro tem um motivo, e não frescura, como achávamos. Ou é fome, ou fralda, ou dor de gases, ou calor, ou frio... Poucas vezes é tédio ou vontade de ficar no colo. Agora vejo que, quando ele fica vermelho e retorcendo, não é puro nervosismo, é porque está fazendo força e tendo dores com gases (na maioria das vezes). Estamos tentando entender e respeitar nosso filho como pessoa e resolver suas necessidades. O fato do Jean estar de férias nesse segundo mês está sendo excelente para nos adaptarmos a viver em família e criar uma rotina tranquila com o bebê. Como muitas mães me disseram: vai melhorando cada dia mais!

37 comentários:

  1. Que lindo, Kate! Adoro ver um post novo aqui!
    Uma amiga minha teve um bebê há dois anos atrás e lendo o seu relato, parecia estar ouvindo novamente tudo o que essa amiga contou sobre o primeiro mês do bebê. Ela não esperava que pudesse dar tanto trabalho! Nos primeiros três meses ela ficou louca com as mamadas da madrugada, com as cólicas (que o bebê dela teve), os choros desesperados do bebê que rla ainda não conseguia decifrar. .. mas ao mesmo tempo, o amor que nunca pensou que pudesse sentir tão forte por alguém!
    Desejo que Deus ilumine sempre você e sua família! Parabéns pois mesmo exausta como vc disse estar se sentindo, está sempre linda e disposta a compartilhar essas dicas tão preciosas para quem tem ainda menos experiência que você (como eu, que também quero ser mãe daqui a algum tempo!) e até mesmo para aquelas mais experientes, afinal toda informação é sempre muito bem vinda!
    Beijos e fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida Ana Lucia! Não sabia que você já está pensando em ser mãe (ok, daqui a algum tempo, mas já está nos planos). Pois é, muito amor mesmo, independente do trabalho. Mas, só para pagar minha língua, consegui fazer o Gabriel dormir hoje tipo 20:00 h e está dormindo direto, são 22:30 h. Tomara que esse ritual que comecei a fazer dê certo mesmo!

      Excluir
  2. que legal ver teu relato das dificuldades da maternidade.
    minha vizinha disse que coloca uma blusa dela do lado do bebê no berço e ele dorme tranquilo.
    besos e aproveita essa fase.
    Fran

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O negócio é encontrar o que dá certo para cada bebê, não é, Fran? Eu vou tentar meus métodos até encontrar o ponto certo também. Beijo grande, querida!

      Excluir
  3. Olá Kate aproveite essa fase diz que passa rápido. Eu aqui toh ansiosa para minha vez chegar, mas ainda faltam 07 semanas para DPP!!! Estou tão ansiosa...

    Boa Sorte e muito lindo seu filho
    Bjoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, vc está numa fase em que a ansiedade pega forte mesmo! quando chegar na 36 semana então, uiii. E 38, o bicho pega, eu não dei conta! Deus proteja seu final de gravidez. Obrigada!

      Excluir
  4. Kate, não sei se lembra de mim...mas sou pedagoga e trabalhei em duas escolas,como estagiaria no inicio do curso, em BH. Fui demitida nas duas mas por motivos pessoais, ainda assim são duas escolas que colocaria meus filhos,se tivesse. Uma é a Nossa Escola e outra é a Bilboquê. A Bilboquê, acredito eu, encaixa mais no seu perfil...
    Veronica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Veronica!!! A Nossa Escola eu não conhecia, mas fica fora de mão para mim. A Bilboquê eu conheço, mas não visitei. Só acho que ela é um pouco cara, acima do que nós gostaríamos de pagar. Ainda mais que precisamos de escola integral, aí o preço fica muito puxado! Mas, definitivamente, é uma opção e não está descartada. Obrigada pela indicação!

      Excluir
    2. A Nossa Escola oferece tempo integral, são super atenciosos..pena ser fora de mao. Lembro que a mensalidade integral deles na epoca era quase a mensalidade parcial da Bilboquê.mas se lembrar de alguma outra escola, lhe falo :) qualquer coisa, só perguntar.

      Excluir
  5. Kate, no início é muito cansativo mas uma rotina é a melhor amiga da nova mamãe . Hoje meu filho tem 2 anos e sigo desde o início um ritual para dormir (lógico que com algumas mudanças de horário conforme foi crescendo) . Aqui funcionava mais ou menos assim, papai dava banho próximo das 20 hrs , eu entrava para vestir , sempre no silêncio ou com uma música bem calma , dava mama, colocava para rotar (eu ficava sentada) e berço . Hoje ele há sabe que depois do banho é cama... Rsrs lindinho de ver. É cansativo , mas vale sim vc estabelecer horários, até mesmo para depois vc conseguir voltar a uma rotina de casal. Um super beijo , e que Deus abençoe sua linda família. Ju e Edu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, várias pessoas têm me falado desse ritual do banho e depois soninho. Acho que é uma boa solução e vou tentar! Obrigada!!!

      Excluir
  6. Kate,
    gostaria de sabe em qual hospital/ maternidade o Gabriel nasceu. Estou fazendo algumas pesquisas mas gostaria de alguma referência. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nasceu no Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte. Para mim, melhor não há. Tratamento excelente, ensinam tuuuuuudo, amamentar, banho, troca. Eu e o Jean tivemos um curso intensivão com eles durante minha internação. Eu filmei tudo. Estou para fazer um vídeo do relato de parto e pós parto, só que vai demorar um pouco porque tem muita coisa para editar. Mas, quero fazer porque sei que vai ser muito útil. Amanhã devo soltar o vídeo do parto propriamente dito, já editei, está prontinho e só falta o Jean renderizar e fazer upload no canal dele. Já dá para vc ver pelo menos a sala de parto, um pedaço do apartamento e alguns procedimentos na hora do parto.

      Excluir
  7. Menina lendo me lembrei de tudo que passei com a laura e é bem assim mas com o passar dos dias você vai adquirir confiança e experiência e tudo vai melhorar. A história do sono aqui é bem igual coloca no berço acorda mas no 2 mês melhora já vão criando uma rotina. Tudo de bom querida não sou uma expert kkkk mas o que precisar estamos ai beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Depois que passou o primeiro mês, a questão do sono começou a melhorar. Não totalmente. Tem dias que ele dormiu por volta das 20:30 h, mas ontem, por exemplo, ele deu um baile no Jean e acho que dormiu por volta de 21:30 h.

      Excluir
  8. Parabéns pelo Gabriel. Ele está muito lindo!!!
    Estou gravida de 15 semanas e estou aqui curtindo as ansiedades desta fase: descobrir o sexo, barriguinha querendo aparecer...
    Como já queria engravidar já estava acompanhando seus post com muita atenção. Fico no aguardo e expectativa dos próximos. Sei que vai ser meio complicado devido a sua adaptação a nova vida de mamãe.
    Que Deus abençoe sua família.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que fantástico saber que você está grávida! Volta aqui para me contar o sexo, ok? Deus abençoe abundantemente a sua gravidez!!!!!

      Excluir
  9. Kate! É interessante ver que bebês apesar de não terem manual, seguem um padrão comum de enlouquecimento dos pais no primeiro mês. Mas digo... tudo isso vai passar!

    Tenho uma filha que em 2 semanas fará 2 aninhos e digo: eu achei que nunca mais teria vida no 1o mês dela! Sério, lembro que fui fazer um exame da orelhinha no posto, e anoiteceu quando voltamos. Eu tinha uma vida ativa no quesito passear e vendo as pessoas, chorei compulsivamente. Meu marido [no 1o mês achamos melhor eu ficar com meus pais e ele nos pais dele] não entendeu nada, depois eu só soltei: então eu NUNCA mais vou sair sem me preocupar como essas pessoas? Ninguém na rua tem filho?... tadinho, ele não sabia o que me explicar.

    Ele também sofreu e MUITO com a questão "tempo a dois" pq eu não tinha como sair, nem pra ir a esquina. E não tinha disposição pra conversar nem pra beijar, abraçar, dar carinho. Ele se sentiu abandonado a ponto de achar que eu estava largando e deixando de amá-lo.

    Mas como disse, tudo isso passa. A partir de 2o mês foi como um divisor de águas. Mariana começou a dormir melhor a noite, a mamar melhor, a demonstrar "reconhecimento" com sorrisinhos. Aí o tempo reaparece e o amor só cresce!

    Eu confesso que se vc não tiver esforço, será dificil voltar a vaidade normal. Eu não consegui ainda. Pq me divido entre cuidar da casa, trabalhar, cuidar da filha e do marido e ainda cuidar de mim... ufa! Mariana fica só em período parcial na creche, que graças a Deus confio de olhos fechados!


    E quando precisávamos sair, de verdade? Levávamos ela no bebê conforto! E ela dormia logo e pronto, dava pra aproveitar um pouquinho. Hoje damos preferência a fazer coisas em casa e é uma delícia, pq ela curte com a gente! Quando saímos também curte conosco, quando viajamos, etc... ela é nossa companheirinha!


    Uma dica que te dou é: rotina! Rotina pra tudo do bebê! Especialmente para dormir. Mariana choraaaaaaaava de se esgoelar e dormia comigo na cama. E quem não dormia era eu no fim, pq ficava com medo de machucar ela, etc. Aí começamos a montar uma rotina. Ela tinha 3 meses e eu estava acabada!!! Quando caía a noite era certo: luzes mais apagadas, vozes baixas, banho quentinho com chá de camomila, cantar as mesmas musiquinhas, pijaminha, e pronto... dormia a noite toda! Só acordava ás 5h pra mamar.


    Mentalize sempre: isso vai passar. E quando passar, vc sentirá saudade! Ainda que sempre apareça uma fase gostosa... tudo com prós e contras.


    Saúde e leite pro Gabriel! E noites mais tranquilas pra vc e Jean!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu comentário foi maravilhoso, muitas coisas úteis para mim. Sinto que a partir de 28 dias de vida, começou a melhorar o comportamento. Tá, não é perfeito, tem hora que esgoela de chorar, mas já dorme a tarde toda (fica bem chatinhho de manhã). Vamos fazer o máximo de rotina possível, sem transformar a vida do menino em uma coisa robotizada, claro. Em relação a vida à dois, acho que vai rolar mais programinha caseiro, shopping com bebê, etc. Uma coisa boa: neste mês temos duas festas para ir, uma de família e outra de criança. E Gabriel vai nas duas. Isso já me dá uma sensação de ter novamente uma vida social! Em suma: as coisas vão se encaixando. Um beijooooooo enorme!

      Excluir
    2. Que raiva quando escrevo um comentário enorme e dá pau ao postar e perco tudo! Enfim, te agradeço pelas suas dicas, estou mais tranquila, realmente, a partir de 28 dias de vida ele começou a melhorar o comportamento. Não é o perfeito, mas, como todas têm me dito, vai melhorando cada dia mais. Biggggg beijo!!!

      Excluir
    3. Hahaha acontece!

      A vida social de mãe é diferente, mas é tão gostosa! Vc vai ver quando o Gabriel começar a ir ao parquinho, a interagir com outras crianças.. rola até um namoro de pracinha hehehehehe

      Analisa os motivos dele ficar chatinho de manhã. Até os 3, 4 meses vc entenderá cada chorinho dele. Aí fica fácil vc logo 'atender' ele sem ele ter de se esgoelar. E joga fora qualquer culpa que surgir! Mãe se enche de culpa logo. Se ele chora, é só pq ele não sabe falar... ;)

      Beijos!

      Excluir
  10. Ah e só pra constar... eu voltei a trabalhar assim que o resguardo acabou! Pense! Mariana ficava comigo [e ainda fica] no trabalho. Eu vou me dividindo sempre. Não é fácil, mas é maravilhoso! Tive muitas complicações no parto, descobri a gravidez tardiamente [aos 6 meses!], sofri violência obstétrica, meus pontos estouraram e a obstetra foi negligente ao me orientar... enfim, foi dureza!!! Então o que digo também é: agradeça a Deus por Gabriel ter saúde e sua recuperação estar sendo ótima. Pq olha... ser mãe é literalmente padecer no paraíso... rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dureza é pouco! Você foi guerreira!!!

      Excluir
  11. Kate!!! Meu Deus seu filho é lindo demais! Estou muito feliz por vocês, que família abençoada. Assim que ele crescer um pouquinho venham para Blumenau (estou mudando pra lá). Ano que vem começo com as tentativas, me dá um frio na barriga só de pensar (fico pensando no parto, vê se pode) e claro seu blog será meu guia. Um grande abraço mamãe, e estou de olho no blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Mayra, me escreva um e-mail com as novidades! Tem meu e-mail pessoal, não tem? Beijosss

      Excluir
  12. Kate, não sei se você já viu esse documentário, mas é uma graça. http://potencialgestante.com.br/index.php?s=babies

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Amada e Linda Kate, passei mais de mês sem aparecer por aqui e quando entro que benção!
    Recebi noticias de vocês por e-mail...agradeço o carinho!
    No mais, somente posso desejar de todo coração que DEUS continue derramando de suas mais ricas bençãos sobre vocês...Você é e sempre será uma mamãe maravilhosa...DEUS é contigo!!!
    Parabéns pela linda família!!!
    Beijos no coração,
    Nayara Banhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, amada, estamos no mesmo barco, imagino que vc também deva estar vivendo as novidades do mundo da maternidade. Te desejo tudo de bom de volta e também para o príncipe Vitório!!!

      Excluir
    2. Amada Kate, to rindo aqui porque somente hoje percebi que tem um Nayara Banhos no seu Instagram que não sou eu, muitos rsssss....eu tinha ela no meu orkut (coisa antiga) ela é Nayara Banhos Braga e eu Nayara Banhos Pereira...não sou mamãe, rindo de novo aqui...
      Que DEUS continue abençoando vocês poderosamente....abençoe a "outra" Nayara Banhos também!!!
      Beijos no lindo e abençoado coração,
      Nayara Banhos PEREIRA, rsss

      Excluir
  14. Oi Kate!
    Nossa, lendo seu relato pensei: "Puxa vida, é assim mesmo... como nossa vida muda após um filho!".
    Qdo estava grávida, li de td e mais um pouco, livros, blogs, relatos de mães e td mais e só vivendo é que podemos de fato experienciar o que é ser mãe.
    Assim como vc, oq mais sinto falta são dos cuidados de beleza e do momento de intimidade como casal (ver um filminho, tomar um bom vinho ou espumante, ir a um bom restaurante, cinema... enfim...), mas como vc mesmo disse, td isso vale a pena 1000x!!!

    Vamos nos readaptando e moldando como casal com o bebê e descobrimos outras coisas mais e como fortalece nosso amor como marido e mulher, já que somos responsáveis por aquele bebezinho e em proporcionar bem estar a ele. Mas que cansa e como cansa e, como muda a vida, isso não há como negar!

    Qto a amamentação, assim como vc, nunca achei q seria tão difícil... e olha q sou enfermeira, com pós em obstetrícia, cujo trabalho de conclusão foi sobre amamentação... porém, uma coisa é teoria, outra é vivenciar! Nunca pensei q fosse tão difícil amamentar... senti mtas dores no primeiro mês inteiro da Clara, sentia meus peitos encherem e a desobstrução dos vasos mamários, doía mto... tive mastite, ingurgitamento, fissuras nos mamilos, td... e oq me salvou, assim como vc, foi continuar amamentando.
    Sobre as conchas, parei de usá-las logo no primeiro mês... notei q como elas ficavam pressionando constantemente minhas mamas, eu produzia mais leite e ingurgitava e doía mais, logo passei aos absorventes descartáveis (da York também) e não tive mais problemas e meu peito não secou... para mim foi a melhor solução...

    Minha bebê não aceitou chupeta e nem mamadeira (hoje com 7 meses), continua no peito...
    Dorme no berço a noite toda desde o 1 mês de vida... no início eu baixei uns app como vc: Baby Mozart, Sleep Baby (que imita o som do útero e tens outros sons, como de chuva, mar etc), que usamos até o 3o mês... mas oq funcionou mesmo foi o Baby Radio, é uma rádio espanhola, que a partir das 18hrs só toca musiquinhas calmas para dormir, uma delícia, até hj uso. Dê uma olhadinha pra ver se vc acha e se vc gosta, quem sabe funciona.
    Outra coisa boa, é q a rotina q estabeleci foi assim: 19:30 banho, após mama no peito e dorme das 20:00/20:30 no berço... todas as noites são assim e ela dorme bem, até as 6:30 - 7:00 hrs, qdo a acordo, troco, dou as vitaminas, arrumo, dou mama e saio pra trabalhar (também voltei a trabalhar com 6 meses).

    Sofri mto com as cólicas da Clara até os 3 meses, qdo completou, parece q foi tirado com a mãe, foi uma benção! Embora as vezes ainda ela tenha unas crises... vc é abençoada por teu Gabriel não ter, que Deus continue conservando ele assim, pois só quem sofreu e sofre com bebê com cólica sabe como é sofrido para eles e para nós como pais.

    Mas enfim, é assim mesmo, é sofrido, mas vale a pena!
    Curta mto cada momentinho, tire mtas fotos, pois eles crescem mto rápido, vc acredita q eu mal lembro da Clara recém nascida?!
    Ainda bem q tenho videozinhos q sempre estou vendo para matar saudades, e olha q ela só tem 7 meses!
    Cada fase é única, a partir dos 3 meses eles começam a interagir mais, ele irá descobrir q o Bruce existe, vai seguir ele com os olhinhos, soltar uns sonzinhos na lingua dele e vcs vão amar...

    Eu amo a fase q a minha bebê está, mas já sinto saudades dela assim, pititiquinha, nenenzinha recém nascida. Por isso, curta mto mto mto mesmo!

    Qto a escolinha, procuramos aqui em Ctba diversas e fomos desaconselhadas por nossa pediatra, devido ao frio e as doenças transmissíveis e respiratórias comuns por aqui. Segundo ela, o ideal seria deixar a Clara com uma babá em casa ou com alguém de confiança. Aí, juntos, decidimos deixá-la com minha mãe (ela é jovem, tem 50 anos e é aposentada) pelo menos até completar 1 ano (em dezembro), assim em janeiro, no verão, pretendemos adaptá-la a escolinha...

    Bjinhos e abraços em vcs, fiquem com Deus!

    =)

    Alessandra (Ctba/PR)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante demais ler o seu comentário, Alessandra, pois várias das coisas que você falou eu passei a fazer imediatamente depois de escrever esse post e estão funcionando. Por exemplo: parei com as conchas pelos mesmos motivos que você citou e estou usando só o absorvente. Minha qualidade de vida melhorou muito com essa simples troca! Acho que as conchas foram válidas no começo até para auxiliar a produção de leite, mas agora já deu! Também estabeleci a mesmíssima rotina noturna sua. No momento, ele já tomou banho, mamou e está com o Jean para dormir. Bem, estamos nos adaptando por aqui e realmente o pior já passou! Vou olhar o Baby Radio.

      Sobre a escolinha, vamos visitar algumas na semana que vem. Estou com umas opções boas para avaliar. Não tenho opção de minha mãe cuidar, tem de ir para escola mesmo. Ainda bem que aqui em BH o clima é bem mais ameno.

      um beijo e adorei suas dicas!

      Excluir
  15. Concordo quando diz que o casal tem que está bem estruturado, porque realmente passamos a viver para nosso filho e os momentos íntimos do casal no início ficam muito limitados,aqui em casa as coisas fluem enquanto ele dorme,rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente estruturados, frisarei isso para qualquer casal que queira ter filhos!

      Excluir
  16. Nossa Kate, estou encantada com vc e sua família. Parabéns que Deus abençoe sempre!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, Jussileide! Muito obrigada pelo carinho!!!

      Excluir
  17. Adorei as dicas e comentários sobre os primeiros dias com seu filhote! sou mãe de primeira viagem e estou com 35 semanas. Estou a casa de meus sogros por enquanto ate reformar minha casa. estou na duvida...entre varias...rsrsrsr! minha casa fica pronta dentro de um mes, e estou com receio de fazer a mudança antes de minha filha nascer. minha linda, o que vc faria? Bjs

    ResponderExcluir