4 de outubro de 2011

Vaticano - Perseverança para conseguir visitar as Necrópolis do Vaticano

Ohhhh, Bom Deus! Este foi um dos lugares mais incríveis que já fui na vida! Uma experiência ÚNICA, não somente para quem é católico, mas para quem é cristão, gosta de arqueologia, história, arquitetura e religião!

Descobri este incrível passeio consultando os relatos dos viajantes do mochileiros.com.br. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a Necrópolis não é a tumba dos Papas! A Necropólis (Cidade dos Mortos), também conhecida como Scavi encontra-se entre 5 e 12 metros abaixo da Basílica de São Pedro. É lá que está o túmulo original de São Pedro. Estas escavações arqueológicas foram feitas entre os anos 1940-1949, a pedido do Papa Pio XI, que desejava ser enterrado o mais próximo possível do apóstolo.


A escavação foi feita em segredo durante a II Guerra Mundial, pois receava-se que, se Hitler descobrisse, iria se interessar pelo sitio arqueológico. Para que Hitler não descobrisse, somente 4 homens escavaram, no período da noite, durante 10 anos!!! Finalmente, conseguiram descobrir o túmulo original de São Pedro , onde foram encontrados restos mortais de um homem com cerca de setenta anos, com marcas de crucificação nos pés (São Pedro foi crucificado de cabeça para baixo) e que fora enterrado no altar principal de uma igreja (uma indicação de sua relevância). Após estudos científicos e religiosos, o vaticano anunciou, em 1968, que os restos mortais seriam de São Pedro.

A maioria dos turistas visita os níveis II e III quando vai ao Vaticano. É no nível I que está esse tesouro escondido da história... E conseguir visitá-lo não é fácil.


O pessoal do site dos mochileiros, que teve oportunidade de ir, engrandecia o passeio, colocando-o como uma oportunidade única, um passeio fantástico, inclusive para quem não é religioso. Foram tão enfáticos ao dizer que era imperdível, que me entusiasmei imediatamente. Só tinha um pequeno detalhe: todos diziam que era muito difícil conseguir ser aceito para visitar o local e que devia pedir com antecedência e demonstrar interesse, porque eles negavam milhares de pessoas. Desafio interessante a ser vencido, hein???



Com alguma dificuldade, consegui achar as informações sobre como solicitar a autorização para a visita no site do vaticano.

Faltando três meses para a viagem, enviei um e-mail formal para o escritório das escavações, com os dados solicitados:

Número e nomes dos passageiros, datas possíveis, idioma, e-mail e endereço.

Você passa por e-mail os seus dias disponíveis. Eles marcam o dia e a hora, de acordo com as possibilidades. Os grupos para a visita são de apenas 12 pessoas e são acompanhados por um padre ou seminarista.

Horas depois recebi a resposta: minha solicitação de visita foi negada!!!!!!!! Disseram que não tinham mais vagas para a data.

Fiquei chocada. No dia seguinte, acordei e pensei: não é possível, três meses de antecedência, eles têm vagas, sim; devem deixar algumas reservadas para padres, etc. Vou tentar novamente, sem formalidades e com aquele jeitinho de brasileira que não desiste nunca.

E assim fiz. Enviei um e-mail desapontado, insistente, passional, demonstrando que aquela visita para nós seria uma oportunidade única! Meia hora se passou e chegou a resposta:

“A visita que a senhora solicitou foi autorizada.”

Uhuuuuu! A arte de perseverar e não desistir diante do primeiro não!

O e-mail resposta tinha uma lista enorme de procedimentos, inclusive para pagamento (12 euros por pessoa, sem direito a remarcações ou reembolso).

Rigor com horário e vestuário: mulheres com saia abaixo do joelho ou calça, ombros cobertos. Homens de calça. Não é permitido fotos. As mesmas deverão ser guardadas no escritório do Ufficio Scavi. Não são aceitos visitantes que tenham menos do que quinze anos de idade.


Um recibo é enviado por e-mail após confirmação de pagamento:









Chegamos na Praça de São Pedro às 13:20 h. A visita era às 13:45 h e era preciso chegar 10 minutos antes. Achei que tínhamos tempo para encontrar o escritório de escavação. Mas, a praça é ENORME,  tem dezenas de coisas do lado esquerdo da colunata e aí, como achar? Saímos andando rápido, o tempo passando e eu comecei a rezar para encontrar o lugar. Faltando cinco minutos para a hora de nos apresentarmos, cheguei junto a um guarda, que estava próximo a um detector de metais, e perguntei onde era o escritório de escavação. Ele respondeu calmamente: "Aqui."

Levantei as mãos para o céu e disse: "Graças a Deus!"

Uma senhora americana que também esperava para entrar, riu.

Ficamos esperando, pois o guarda só deixou entrar no exato minuto e segundo da hora combinada!




Entramos e a orientação era pedirmos informações sobre o resto do caminho com os guardas suíços.


Depois andar, andar, andar...




E então... Chegamos!!!




Troca de voucher por bilhete:



O grupo é de 12 pessoas, mas, um pessoal dos EUA chegou somente com quatro pessoas (e eles reservaram seis lugares). O funcionário do escritório ficou bravo porque eles não avisaram que as duas pessoas não iriam, afinal, muita gente quer ir e não consegue.

A partir daí, seguimos o guia o tempo todo. Ele avisa no início: não tirem fotos, não filmem, não toquem em nada e não andem por aí!!! Fala bem sério.

E aí, pessoal o resto é só vindo pessoalmente. Duas dicas:

1- Para valer a pena, o inglês tem de estar afiado. Ele fala muito rápido porque o conteúdo é muito para falar durante o tempo de visita.

2 - Claustrofóbico, NÃO VÁ!!!  Subsolo total, túneis estreitos, ar reduzido, ambiente abafado

MAS, GARANTO: Vale muito a pena!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


3 comentários:

  1. Estou muito ansiosa por esta visita.... meu coraçao até acelerou quando vi este post...
    Até que tive sorte (graças a Deus). Mandei a solicitaçao na tarde de um dia, e no outro (de madrugada aqui), que deve ser bem cedinho aí, ja me deram a confirmaçao! Enviei a confirmaçao e segundos depois recebi o recibo....
    Ufa!
    Contando os segundos!!!!!!!
    Obs: roupas lindas!!!!

    ResponderExcluir
  2. Tambem vi essa dica nos mochileiros, e quando pesquisei no google pra me informar melhor achei o seu blogger! Sou católica, vou com meus pais e gostaria muito de conhecer também! Mas fiquei comuna duvida, você mandou umemail em que língua? Inglês?

    obrigada!!

    ResponderExcluir
  3. Mandei o e-mail em inglês, Carol.

    Boa sorte e excelente viagem!

    ResponderExcluir