6 de dezembro de 2010

Um bolo para Natércia

Recebemos aqui em casa a tia do Jean, Natércia, que reside em Vitória. Com ela vieram Dona Dora, avó do Jean e Ramiro, o companheiro maravilhoso que dona Dora encontrou após anos de viuvez. Para Natércia, fiz um bolinho gostoso e tivemos algumas horas de ótimo bate papo.


Natércia é uma mulher culta e reservada. Mestre em Psicologia, sua dissertação de mestrado foi sobre adoção, um trabalho bastante objetivo e esclarecedor, que tive a oportunidade de ler. As duas estão lindamente vestidas sabe por quem? Por dona Dora, uma fada da alta costura (a Nívia teve a quem puxar). Dona Dora é um exemplo de mulher, criou suas três filhas de maneira firme, ensinando-as a cultura portuguesa da família de seu marido. Aos 89 anos, dona Dora costura todas as suas roupas, se exercita diariamente, nunca fez um procedimento estético/cirúrgico e não tem rugas!!! Meninas, ela não tem rugas aos 89 anos, o sonho de qualquer mulher!


Este é o Ramiro, também português, assim como o sr Amândio Poinho, avô do Jean. O Ramiro é uma fonte de sabedoria, eu e o Jean aprendemos com ele o tempo todo. E eu o adotei como meu avozinho querido. Adoro todos os momentos que passamos juntos e todas as coisas que ele nos ensina sobre a Europa, vinhos, queijos e sobre a vida...


Meu amor com estas três pessoas queridas. Detalhe do leque de dona Dora, presente do Ramiro. Simplesmente chique...


E este é o bolo que eu fiz especialmente para a Natércia. A receita está no post abaixo.


3 comentários:

  1. Que amores...Todos são de Vitória?
    Não sei se vc sabe, mas eu também sou de Vitória.
    Qdo vc estiver por aqui não deixa de me falar pra nos conhecermos.
    Bj,
    Marcela.

    ResponderExcluir
  2. Não, Marcela, só a Natércia que é de Vitória! vindo a BH, avisa. A Mari (comentário abaixo do seu) vai programar um encontro de blogueiras.

    ResponderExcluir